Artigo

19/12/2018 - Como deixar de ser perfeccionista? Feito é melhor que perfeito

Vivemos em uma era de superação, uma época em que exibir nossas conquistas (estamos falando das mídias sociais!) é totalmente normal. E como praticamente as conquistas de todo mundo estão sempre em evidência, pode ser fácil começar a acreditar que você precisa ser perfeito(a), se quiser ter sucesso dentro dessa cultura hipercompetitiva de hoje.

Se você aderiu a essa ideia de que a perfeição é um pré-requisito para o sucesso, saiba que não está só: o perfeccionismo está em alta, com estudos mostrando saltos significativos de tendências perfeccionistas nas últimas três décadas. Mas só porque a sociedade está valorizando cada vez mais a perfeição, isso não significa que ser perfeito vai fazer seu trabalho melhorar. Perfeito e produtivo não são a mesma coisa - e embora você possa pensar que o perfeccionismo é a chave para acumular mais conquistas e fazer mais, a verdade é que o perfeccionismo é, na realidade, contraproducente.

Sim, isso quer dizer que sua atitude perfeccionista, cheia de picuinhas, está dificultando as coisas, ao invés de ajudar você. Perguntamos a duas psicólogas, à Dra. Laura Hamill, psicóloga organizacional e diretora de ciências da Limeade, e à psicóloga social e coach de liderança Erin Baker, PhD, quais são suas percepções sobre como deixar de ser perfeccionista ajuda na produtividade.

Perguntamos também porque o feito é sempre melhor que o perfeito e como deixar de ser perfeccionista. Isto é, como abandonar essa necessidade de perfeição para, ao invés disso, aumentar drasticamente sua produtividade ao superar essa mania perfeccionista.


Entendendo uma pessoa perfeccionista

Antes de descobrirmos como deixar de ser perfeccionista ajuda na produtividade, vamos dar uma parada de um segundinho para entender o que é o perfeccionismo exatamente.

Perfeccionismo é definido como a recusa em aceitar qualquer padrão inferior à perfeição. A maioria dos especialistas concorda que existem 3 tipos de perfeccionismo:

Perfeccionismo auto-orientado: ocorre quando as pessoas são altamente críticas sobre si mesmas.

Perfeccionismo orientado para os outros: ocorre quando as pessoas são altamente críticas em relação às outras.

Perfeccionismo socialmente estabelecido: ocorre quando as pessoas acham que os outros esperam que elas sejam perfeitas. Por isso, se pressionam para serem perfeitas a fim de atender a essas expectativas.

Mas de onde vem a necessidade de perfeição - em todas essas formas?

Como as pessoas caem no buraco de coelho do perfeccionismo
Existem várias razões pelas quais as pessoas podem ter dificuldade em deixar de ser perfeccionistas. Assim, da mesma forma que Alice foi parar no País das Maravilhas (não tão maravilhoso assim, na verdade…) ao seguir algo que parecia bom (o coelho), pessoas que não sabem como lidar com o perfeccionismo podem estar armando sua própria armadilha.


Ambientes de trabalho competitivos

Em algumas situações, o perfeccionismo é um resultado direto do ambiente. Em outras palavras, se você trabalha em uma cultura que exige perfeição, a tendência é que você comece a exigir a perfeição (de si mesmo e dos outros) como consequência.

O perfeccionismo pode ser reforçado pela cultura organizacional - quando as normas, valores e crenças de uma organização são caracterizados pelo medo de cometer um erro e pela falta de confiança, diz a Dra. Laura Hamill. Individualmente, alguns empregados podem ter uma tendência a serem perfeccionistas, mas a cultura da organização pode reforçá-la.


Orgulho e personalidade

Mas nem todo perfeccionismo é o resultado de um ambiente de alta pressão ou de um chefe excessivamente exigente. Algumas pessoas têm personalidades que são naturalmente mais suscetíveis ao perfeccionismo. Embora o perfeccionismo não seja considerado, na ciência psicológica, como um traço de personalidade em si mesmo, ele está altamente relacionado com [um dos] cinco principais traços de personalidade chamados de neuroticismo. As pessoas com neuroticismo mais elevado tendem a experimentar emoções negativas, como [...] a ansiedade, muito mais facilmente do que pessoas com neuroticismo mais baixo, diz Baker. A ansiedade é uma das muitas razões pelas quais as pessoas podem ser perfeccionistas, de modo que alguém altamente neurótico pode ficar ansioso facilmente - o que também pode estar associado a preocupações perfeccionistas".


O medo de falhar

Outro motivo que faz as pessoas não saberem como deixar de ser perfeccionistas? Um profundo medo do fracasso e o modo como o fracasso se reflete sobre a personalidade delas. As pessoas que têm medo de falhar - e que relacionam a falha com ser realmente um fracasso - também têm maior probabilidade de não saber lidar com o perfeccionismo. Se eles têm uma mentalidade que acredita que menos que a perfeição é um fracasso, e [eles veem] o fracasso como um reflexo de sua própria auto-estima, então eles vão lutar pela perfeição como autopreservação, diz Baker.


Como deixar de ser perfeccionista ajuda na produtividade

Existem diferentes tipos de perfeccionismo com que as pessoas lutam e diferentes razões pelas quais as pessoas podem cair na armadilha do perfeccionismo. Mas o resultado final é sempre o mesmo: um grande impacto negativo na produtividade. O perfeccionismo e a produtividade simplesmente não andam de mãos dadas. Ter padrões impossíveis torna praticamente inviável fazer qualquer coisa.

Mas como se manifesta, realmente, o perfeccionismo no dia a dia? Quais são as maneiras concretas com que o perfeccionismo tolhe a produtividade?

O perfeccionismo faz com que seja um desafio começar as coisas...
Uma maneira comum do perfeccionismo fazer a produtividade diminuir? Procrastinação. As pessoas que estão preocupadas com a perfeição muitas vezes sofrem para começar um trabalho, diz Baker. Elas estão tão preocupadas em fazer as coisas com perfeição que se sentem paralisadas na hora de começar e seu trabalho sofre como resultado. Sua paralisia pode levar à procrastinação, prazos perdidos e a um resultado final do trabalho que, em última análise, é de qualidade ainda pior do que se tivessem arregaçado as mangas cedo e começado no prazo, diz Baker.

...e mesmo que você comece, o perfeccionismo impede que você faça o seu melhor trabalho
Mesmo que você supere suas tendências perfeccionistas e dê o pontapé inicial em um projeto, as probabilidades são de que você não fará seu melhor trabalho.

Produtividade não é apenas sobre a quantidade de trabalho, mas também sobre a qualidade do trabalho - e ter expectativas excessivamente altas para si mesmo pode limitar sua capacidade de fazer o melhor, diz Hamill. E por que isso? Hamill explica: "Porque o perfeccionismo pode inibir a tentativa de fazer coisas novas, assumir riscos, o que sufoca nossa capacidade de inovar".

Um ótimo trabalho - o tipo de trabalho que pode mudar todo cenário em sua área de atuação empresarial ou elevar você e sua empresa ao próximo patamar - requer um certo risco. Porém, se você não sabe como deixar de ser perfeccionista , esses são riscos que você, provavelmente, não está disposto a assumir e, como resultado, será quase impossível atingir todo o seu potencial.


O perfeccionismo pode bagunçar a dinâmica da equipe. Se o seu perfeccionismo é orientado para o outro, isso não afeta apenas você e sua produtividade - mas pode ter um impacto sério sobre seu time.

Se você tem expectativas irrealistas sobre o desempenho de seu time e se chateia sempre que eles (inevitavelmente) ficam abaixo da perfeição, é impossível criar um ambiente que promova o crescimento, a autenticidade e a conexão. E, como resultado, seu time - e as relações e dinâmicas de sua equipe - podem sofrer um grande impacto.

O perfeccionismo pode ser um tanto desumano, diz Hamill. Os perfeccionistas não apenas tendem a se tratar de maneira implacável, como também estabelecem um padrão (especialmente se estiverem em uma posição de liderança ou gestão) que é irrealista e insustentável para os outros. Isso pode criar um clima em que as pessoas não acham que podem ser elas mesmas e essa é uma maneira de perdermos a humanidade no trabalho.


Como deixar de ser perfeccionista e ainda dar conta do recado ao mesmo tempo

Claramente, o perfeccionismo não está fazendo nada de bom quando se trata de produtividade - e se você quer aumentar sua produtividade, precisa se libertar do perfeito em favor do feito. Em outras palavras, você precisa aprender a como deixar de ser perfeccionista. Mas como, exatamente, você faz isso? Bom, aqui estão algumas estratégias para aprender como lidar com o perfeccionismo (e fazer muito mais):

1. Comece aos poucos
Se você tem lutado com o perfeccionismo há muito tempo (ou, na verdade... sempre lutou com isso), a simples hipótese de jogar para o alto e se contentar com um bom o suficiente, ao invés de perfeito em, digamos, um grande projeto ou apresentação, pode provocar uma sensação esmagadora sobre você.

E tudo bem!

Quando o assunto é como deixar de ser perfeccionista, dar pequenos passos é o que vai te levar na direção certa. Veja o que acontece quando você não atinge perfeição... [e] experimente deixar algumas coisinhas do jeito que estão", diz Hamill. Termine um projeto um pouco antes de considerá-lo perfeito. Envie um e-mail para um colega sem revisá-lo antes. Admita a um colega de trabalho quando estiver tendo dificuldades para começar algo , diz Baker.

Você começará a ver, com o tempo, que essas imperfeições não diminuem a sua imagem diante dessas pessoas e, na verdade, você vai perceber que elas se identificarão mais com você, afinal, você é humano. Assim que você se sentir mais confortável deixando de lado a necessidade de ser perfeito com as pequenas coisas, vai ser mais fácil lidar com o perfeccionismo quando tiver que fazer as coisas maiores e mais importantes.


2. Coloque-se no lugar dos outros
Se você quer saber como tratar o perfeccionismo auto-orientado, note que você é incrivelmente rígido com você mesmo, mas há grandes chances de que você não seja tão exigente com as outras pessoas. Então, se você quiser praticar como deixar de ser perfeccionista, tente se colocar no lugar de outra pessoa - e mostre a si mesmo o tipo de compaixão que você demonstraria se ele estivesse lidando com o perfeccionismo.

Se você se pegar querendo continuar a trabalhar nas coisas até o ponto da perfeição, pergunte-se o que você diria se o seu colega de trabalho estivesse nessa posição, diz Baker. Você diria a ele para continuar trabalhando, ou você o encorajaria a parar no bom o suficiente?. Se você puder dizer ao seu colega de trabalho para parar no bom o suficiente, você pode dizer o mesmo para si e parar nesse ponto também.

Se você não julga as imperfeições dos outros dessa maneira, por que você tem que se julgar assim?, Pergunta Baker.

3. Defina limites de tempo para seus projetos
Se o seu perfeccionismo a) dificulta o início de seus projetos, ou b) dificulta a conclusão de projetos, então, a melhor coisa que você pode fazer é definir critérios de tempo. Assuma o compromisso de trabalhar em um determinado projeto por um determinado período de tempo, prática também conhecido como Técnica Pomodoro. Por exemplo, diga para você mesmo: Vou trabalhar nesta apresentação pelos próximos 90 minutos. Quando esse período de 90 minutos acabar, está tudo pronto, quer você ache que o projeto está perfeito ou não.

Definir critérios de tempo rigorosos em um projeto ajudará a evitar que seu perfeccionismo atrapalhe a realização das sua tarefas - e quanto mais você perceber que feito é melhor que perfeito, mais fácil será fortalecer essa percepção.

4. Defina quando não deixar de ser perfeccionista
Se o perfeccionismo é uma parte inata de sua personalidade, ele sempre vai estar com você, em certa medida. Mas se você quiser impedi-lo de atrapalhar seu progresso, você precisa descobrir como usá-lo a seu favor. Priorizar algumas áreas para usar seu perfeccionismo permite que você aplique suas tendências perfeccionistas em relação aos pontos de seu trabalho (e vida) que são realmente importantes para você - e, relaxe em relação à outras áreas.

Então, por exemplo, talvez sua maior prioridade no trabalho seja ser um grande orador, criar apresentações e saber falar em público. Despeje todas as suas tendências perfeccionistas ao se preparar para as suas apresentações - e, em seguida, assuma um compromisso de se contentar com um bom o suficiente em qualquer outro assunto. Decida o que você realmente precisa melhorar e priorize a sua perfeição nisso, diz Hamill. [Então], não se preocupe com o resto.

Definir critérios de tempo rigorosos em um projeto ajudará a evitar que seu perfeccionismo atrapalhe a realização das tarefas - e quanto mais você perceber que feito é melhor que perfeito, mais fácil será fortalecer essa percepção, trabalhando cada vez mais.

Viu como deixar de ser perfeccionista pode ser mais prático do que você achava?

Como deixar de ser perfeccionista? Troque o perfeito pelo feito
Pode ser difícil descobrir como deixar de ser perfeccionista. Mas a verdade é que a perfeição é um conto de fadas.

Ela simplesmente não existe.

E se você quiser aumentar sua produtividade - e alcançar todo seu potencial - você precisa abandonar essa historinha e parar jogar o jogo do perfeito.

Ao invés, garanta o feito".



Facebook Twitter LinkedIn Google+ WhatsApp Gmail Email Print



voltar



ATENDIMENTO

Estamos prontos para atender

Tenha a melhor solução para o seu negócio

Ligue: 0800 606 6047

(21)99973-5783

Fale conosco